União Europeia restringe viagens não essenciais, mas mantêm fronteiras internas abertas

União Europeia restringe viagens não essenciais, mas mantêm fronteiras internas abertas
Outro ponto discutido na videoconferência foi o aceleramento da campanha de imunização contra a Covid-19 nos países-membrosFoto: Jorge Guerrero | AFP

Líderes europeus se reuniram, nesta quinta-feira, 21, por videoconferência para tratar do avanço das contaminações pelo novo coronavírus no continente. Uma das medidas anunciadas foi a restrição  das viagens não essenciais para os países da União Europeia (UE). Entretanto, as fronteiras internas do bloco vão continuar abertas.

Apesar da alta de infecções e internações, os governos querem evitar outra onda de abre-e-fecha destas fronteiras, o que gerou caos no ano passado. Por enquanto, os dirigentes do bloco decidiram que os certificados de vacinação devem ser utilizados apenas como atestados médicos e não como documentos que viabilizem viagens dentro ou fora da UE.

Outro ponto discutido na videoconferência foi o aceleramento da campanha de imunização contra a Covid-19 nos países-membros e a necessidade da troca de informações sobre as variantes do vírus pelas autoridades médicas do bloco. O Centro Europeu de Prevenção de Doenças, a Agência Europeia de Medicamentos, a Comissão Europeia e os 27 países do bloco pretendem, até março, vacinar pelo menos 80% das pessoas com mais de 80 anos, além dos profissionais de saúde, assistentes sociais e cuidadores em asilos de idosos.

Últimas Notícias

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked with *