Teich afirma que ‘lockdown’ pode ser necessário em outras localidades

Teich afirma que ‘lockdown’ pode ser necessário em outras localidades
O ministro disse que a meta é flexibilizar o dia a dia das pessoasCarolina Antunes | PR

Apesar de não se posicionar contra ou a favor da adoção do sistema de lockdown, o ministro da Saúde, Nelson Teich, admitiu nesta quarta-feira, 6, durante coletiva de imprensa, que a medida poderá se fazer necessária em algumas localidades, a depender do avanço progressivo da pandemia.

Saiba Mais: Entenda o que significa o termo ‘lockdown’

“Vai ter lugar em que o lockdown é necessário, vai ter lugar em que eu vou poder pensar em flexibilização. O que eu preciso é que a gente pare de tratar isso de uma forma radical, até pra que a gente tenha a tranquilidade de poder implementar as medidas em cada lugar do país onde a melhor coisa vai ser feita naquela situação”, afirmou Teich.

O ministro ainda voltou a ratificar o seu esforço para ‘desenhar cenários, trabalhando para melhorar o recebimento de dados junto aos hospitais’, de modo que seja possível compreender melhor os dados obtidos nos boletins epidemiológicos acerca de contaminados e óbitos. Segundo ele, a ideia é flexibilizar a rotina das pessoas

“Quando a gente fala em isolamento, distanciamento, existem vários níveis. O importante é que não há defesa de isolamento ou não isolamento, você vai ter vários níveis de medidas. Desde as mais simples, como distanciamento pequeno, até o lockdown. Cada local terá sua necessidade. O importante é que a gente vai mapear. Você cria uma matriz, com casos novos, infraestrutura, evolução e vê em que esta região está. Não é ser contra ou a favor, é ver o que é certo”, garantiu.

Por fim, Teich falou que o ideal mesmo para o país, é ter a capacidade de realizar testes e monitoramentos amplo da sociedade para não ter que adotar essas medidas ‘mais radicais’.

Últimas Notícias

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked with *