‘Sistema de saúde pode entrar em colapso nas próximas horas’, alerta Bruno Reis

‘Sistema de saúde pode entrar em colapso nas próximas horas’, alerta Bruno Reis
De acordo com o prefeito, medidas restritivas adotadas na última semana só devem influir nos números a partir do próximo domingoFoto: Shirley Stolze | Ag. A TARDE

Por Fernando Valverde

Em coletiva virtual na manhã desta quinta-feira, 4, o prefeito Bruno Reis alertou para a grave situação que vive o sistema de saúde de Salvador. De acordo com o prefeito, 117 pacientes esperam pela regulação em Unidades de Pronto Atendimento na capital baiana e caso os números não baixem, o sistema pode entrar em colapso nas próximas horas, algo que também foi dito pelo secretário de Saúde do município, Leo Prates.

“Temos um novo recorde. Ontem eram 107, anteontem eram 96. Os números não cedem. Por mais que estejamos com medidas mais restritivas, os números continuam crescendo em nossa cidade. Se os números não cederem, precisaremos adotar medidas, ainda mais restritivas. Estamos com limites de respiradores, equipes e locais disponíveis na cidade”, alertou.

Ainda de acordo com o prefeito, mesmo com as medidas restritivas da última semana, com o fechamento de todas as atividades não-essenciais, os números desta semana ainda não serão afetados e o decréscimo da curva só começará a ser observado a partir do próximo fim de semana.

“Cientistas e técnicos dizem que as medidas começam a fazer efeito com 15 dias então esperamos que no fim de semana os números comecem a ceder. Aí a gente vai avaliar a possível flexibilização dessas medidas. No próximo domingo, realizaremos uma outra reunião de avaliação com os prefeitos da Região Metropolitana de Salvador”, afirmou.

UTIs

Atualmente, dos 1.059 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) adultos disponíveis em Salvador, 894 estão ocupados. A taxa de ocupação da UTI adulto é de 85% e a pediátrica de 63%. Nos leitos clínicos adultos, a taxa de ocupação é de 85%, e nos leitos pediátricos, a ocupação é de 86%.

Últimas Notícias

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked with *