Sete bairros passarão por medidas regionalizadas mais rígidas a partir desta quinta

Sete bairros passarão por medidas regionalizadas mais rígidas a partir desta quinta

O bairros de Pernambués, Saramandaia, Cabula VI, Resgate, Fazenda Coutos, Coutos e Centro passarão por medidas mais restritivas regionalizadas e ações de proteção à vida a partir desta quinta-feira, 2, pelo período inicial de sete dias.

Anúncio foi feito pelo prefeito ACM Neto, em coletiva virtual realizada nesta terça-feira, 30. O gestor também informou o fim das restrições regionalizadas em Paripe, Fazenda Grande do Retiro, Engenho Velho de Brotas, Federação e Engenho Velho da Federação.

Além disso, também foi comunicada a prorrogação, por mais sete dias, das ações no Imbuí, São Cristóvão, Santa Cruz e região de Beiru/Tancredo Neves.

As medidas mais restritas acontecem em locais que registram grande número de casos da Covid-19 e afrouxamento nos índices de isolamento social, com o intuito de diminuir a taxa de transmissão da doença, aliviar a pressão sobre os leitos de UTI e preservar o máximo de vidas na cidade.

Ainda de acordo com ACM Neto, a retomada das iniciativas regionalizadas acontece em áreas que apresentaram números preocupantes de pessoas infectadas pelo coronavírus.

“É o caso de Pernambués. O local é o terceiro bairro de Salvador com maior número de casos da Covid, perdendo apenas para Brotas e Pituba, registrando total de 733 casos, sendo 613 nos últimos 30 dias e 198 em sete dias. Além disso, foram contabilizadas 15 solicitações de sepultamentos em cemitérios municipais. Dessa vez, as ações na região se estenderão para Saramandaia, que soma 35 casos – sendo 31 nos últimos 30 dias e sete em uma semana”, relatou o prefeito.

As medidas setorializadas também voltarão a atender a poligonal do Cabula – que registra 593 casos doença -, tendo como foco o Cabula VI e Resgate. Isso porque o Cabula VI alcançou a marca de 113 casos de coronavírus, sendo 102 apenas nos últimos 30 dias e 27 em sete dias, além de dois sepultamentos. No Resgate são 55 casos, sendo 45 nos últimos 30 dias e 13 nos últimos sete dias.

“Quando vi o número de casos nos últimos sete dias fiquei preocupado. Ontem, 29, passei pela na Avenida Joana Angélica para ver o movimento. Havíamos alertado ambulantes e feirantes que eram necessários que eles respeitassem as regras de segurança, o que infelizmente não aconteceu. Por isso, teremos de suspender as atividades no local, inclusive fazendo interdição de trânsito com acesso apenas a moradores, mediante apresentação de comprovante”, acrescentou o prefeito.


Em todos os locais com ações de isolamento mais rígidas, os comércios formal e informal devem permanecer fechados. Somente atividades essenciais podem funcionar, como supermercados, padarias, delicatessens, farmácias, açougues, estabelecimentos que utilizam o sistema de delivery e serviços de saúde.

Os bairros recebem ainda ações de proteção à vida, como distribuição de cestas básicas para trabalhadores informais e entidades sociais que atuam na região, e de máscaras de proteção para a comunidade. Também são oferecidos testes rápidos para detecção do coronavírus, medição de temperatura, higienização de ruas, ações de combate ao mosquito Aedes aegypti e assistência social através do Cras Itinerante.

1 comment

Últimas Notícias

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked with *

1 Comment

  • Paulo Cesar Rocha soares
    30 de junho de 2020, 19:47

    Então o comércio formal é fechado,pela ineficiência da prefeitura em organizar o comércio informal,observe que é a terceira vez que o comércio na Joana Angélica é fechado.

    REPLY