Seis praias interditadas receberam cercas e avisos; veja quais

Seis praias interditadas receberam cercas e avisos; veja quais

Por Leo Moreira

As seis praias que foram interditadas em Salvador receberam as cercas e avisos de interdição. A medida foi anunciada, na última quinta-feira, 19, pelo prefeito da capital, ACM Neto, e passa a valer a partir deste sábado, 21, pelo período de 15 dias. Porto da Barra, Farol da Barra, Rio Vermelho, Itapuã, Piatã e Ribeira também são alvos da ação.

Nesta manhã, primeiro dia da suspensão para evitar a aglomeração de pessoas em um único espaço, as praias amanheceram desertas. Na sexta-feira, 20, o cenário já era bem diferente do que o de costume: praias quase vazias, enquanto os funcionários da prefeitura cercavam o perímetro.

Houve aqueles que aproveitaram para se despedir do mar. “Eu acho a medida importante, porque quanto mais as pessoas estiverem isoladas, maior é a chance de combater. Eu mesmo só estou aqui porque a praia está vazia”, contou um surfista, que preferiu não se identificar.

Mesmo frustrando suas férias, o comerciante Alessandro Jurado, que veio de São Paulo, acredita que a medida está correta. “Tem que afastar as pessoas até passar isso”, falou.

Já para Elis Regina, que é comerciante no Porto da Barra, o que preocupa são os boletos. “É ruim para todo mundo. Hoje nem dormi pensando nisso, tem que pagar as contas, né? E como vou fazer?”, desabafou.

O decreto visa conter aglomerações e o avanço do coronavírus. Tanto a orientação quanto a fiscalização serão feitas pela Guarda Civil Municipal (GCM) e Secretaria de Ordem Pública (Semop). A operação contará com 60 guardas municipais e 15 veículos, tendo início às 9h, no Porto da Barra.

Nas outras praias, a GCM irá atuar conforme denúncias que podem ser feitas por meio do site do Fala Salvador. Por e-mail ou pelas redes sociais da Ouvidoria (ouvidoria@salvador.ba.gov.br e @ouvidoria, respectivamente) já que o telefone 156 está sobrecarregado em função das demandas provocadas por causa das dúvidas da população em relação ao coronavírus e, também, pelas solicitações da Operação Chuva. 

O decreto ainda proíbe a realização de atividades comerciais em qualquer praia da cidade, bem como realização de eventos. Serão retirados os kits distribuídos pela Semop aos comerciantes e não haverá cobrança de taxas nesse período.

Últimas Notícias

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked with *