“O poder público precisa criar os meios e as condições”, critica vereador Silvio Humberto sobre aulas online

“O poder público precisa criar os meios e as condições”, critica vereador Silvio Humberto sobre aulas online
Vereador sugere que este é o momento de construir uma política pública de mais acolhimento aos estudantesFoto: Divulgação

O acesso à Internet é um direito humano garantido pela Organização das Nações Unidas (ONU) desde 2011. Entretanto, uma parcela importante da população mundial não sabe sequer o que é internet ou possui algum equipamento para lidar com a rede. Com o propósito de discutir as desigualdades digitais na capital baiana, especialmente durante a pandemia da Covid-19 (novo coronavírus), uma Comissão de Educação da Câmara Municipal de Salvador (CMS) foi criada. O vereador Silvio Humberto (PSB), um dos integrantes desta comissão, foi o entrevistado do programa Isso é Bahia, na rádio A TARDE FM, na manhã desta segunda-feira, 6, para falar do assunto.   

De acordo com ele, o que a comissão vem acompanhando é a situação difícil dos professores em lidar com as tecnologias para a oferta das aulas e conteúdos online neste período da pandemia. “As enormes dificuldades já vieram anterior a este momento. O que já foi demonstrado é que os estudantes têm que compartilhar o celular, falta acesso ao pacote de dados, e a heterogeneidade é outra questão: estudantes que têm celular e outros não”, analisou.

O vereador aproveitou a oportunidade para criticar a gestão municipal. “A prefeitura, em 2013, deu um notebook ou tablet ao professor, mas não deu a formação continuada. Não é só garantir o meio, tem que garantir que o educador tenha preparação, a formação para dar esta aula”.

Segundo Silvio Humberto, este é um momento de se construir uma política pública de mais acolhimento, uma vez que os estudantes estão tendo que lidar com problemas emocionais. “O próprio Conselho Nacional de juventude fala da desistência de pelo menos 40% que não querem continuar estudando, outros não querem fazer o Enem e sete em cada 10 estudantes estão revelando problemas de ordem emocional. O poder público precisa criar os meios e as condições”, afirmou.

Receptividade dos professores

O vereador relatou que os professores das escolas da rede pública tem feito críticas às aulas online, porque as imagens transmitidas aos alunos seriam muito paradas e falta interatividade. “Isso não gera motivação para estes estudantes acompanharem. Se você só tem uma TV em casa, como o estudante vai ter acesso? Não pode ter uma aula em que você está transportando a aula que tinha presencial e agora está fazendo pela TV”.

Últimas Notícias

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked with *