Ministério da Saúde retira do ar comunicado sobre compra de vacina

Ministério da Saúde retira do ar comunicado sobre compra de vacina
Imunizante é motivo de embates entre a própria pasta, o presidente Jair Bolsonaro e o governador de São PauloFoto: Arquivo | Agência Brasil

O Ministério da Saúde retirou do ar e republicou com alterações, nesta quarta-feira, 21, um comunicado que informava sobre a aquisição de 46 milhões de doses da CoronaVac, a vacina desenvolvida pela farmacêutica chinesa Sinovac contra a Covid-19.

O imunizante é motivo de embates entre a própria pasta, o presidente Jair Bolsonaro e o governador de São Paulo, João Doria (PSDB).

>> Após Bolsonaro negar compra de vacina, Anvisa diz que análise será técnica

Na primeira versão, divulgada na tarde de terça-feira, 20, o texto tinha o título “Brasil negocia aquisição de 46 milhões de doses contra a Covid-19 com Instituto Butantan”, e, no primeiro parágrafo, dizia que o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, “assinou protocolo de intenções para adquirir 46 milhões de doses da Vacina Butantan – Sinovac/Covid-19, em desenvolvimento pelo Instituto Butantan”.

Já na versão publicada nesta quarta-feira, 21, após as declarações de Bolsonaro afirmando que cancelou as negociações para a distrubuição da Coronavac, texto agora diz que o ministro havia assinado o protocolo, “para possível aquisição de 46 milhões de doses da Vacina Butantan-Sinovac/Covid-19, em desenvolvimento pelo Instituto Butantan”

Também foi retirado um trecho que falava da edição de uma medida provisória “para disponibilizar crédito orçamentário de R$ 2,6 bilhão” para comprar as doses.

Últimas Notícias

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked with *