Medidas restritivas em Salvador e RMS são prorrogadas até segunda

Medidas restritivas em Salvador e RMS são prorrogadas até segunda
DivulgaçãoPrefeita oema Gramacho confirmou a prorrogação de decreto

O governo do Estado prorrogou o fechamento das atividades não essenciais até as 5h da próxima segunda-feira, 8, após reunião realizada nesta terça-feira, 2, com representantes de prefeituras, antecipou a prefeita de Lauro de Freitas, Moema Gramacho (PT), em entrevista à TV Bahia. O governo da Bahia ainda não se manifestou a respeito da decisão.

Segundo a prefeita, a medida valerá para Salvador e outros seis municípios da Região Metropolitana. Com isso, continuará proibido o funcionamento de atividades consideradas não essenciais, como bares e restaurantes, por exemplo. Além disso, todo o estado está sob toque de recolher, das 20h às 5h, também até a manhã de segunda.

O governador Rui Costa e prefeitos da Região Metropolitana de Salvador (RMS) se reuniram para discutir se as medidas restritivas seriam prorrogadas. No último domingo, 28, o decreto que estabeleceu as medidas restritivas já tinha sido prorrogado por mais dois dias.

Uma nova avaliação do cenário deve ser feita na manhã de segunda pelos prefeitos da Região Metropolitana de Salvador, acrescentou Moema.

“É importante que se diga que faremos uma avaliação a cada semana. O que importa é dar a decisão com uma antecedência mínima. Também colocamos para o governo do Estado a necessidade de colocar mais ônibus à disposição da população, para evitar aglomeração nos veículos”, afirmou a prefeita.

Salvador

A prefeitura de Salvador confirmou que haverá a proibição da venda de bebidas alcoólicas, das 18h de sexta-feira até as 5h de segunda. Com a prorrogação do fechamento do comércio, poderão funcionar somente os estabelecimentos que comercializam alimentos ou que prestam serviços de saúde e utilidade pública, como supermercados, panificadoras, delicatessens e açougues; farmácias; agências bancárias e lotéricas; serviços públicos considerados essenciais; além de estabelecimentos que estejam funcionando em delivery (cujo regime está liberado até meia-noite), e sistema de retirada no local desde que mantidas as portas fechadas ao público.

“Tomamos essa decisão com base no que estamos vendo: a dura realidade que nós, prefeitos, estamos enfrentando para gerenciar o nosso sistema de saúde. Hoje mesmo, em Salvador, acordamos com 96 pacientes aguardando leitos de UTI e de enfermaria, sendo que de UTI são 58. As nossas UPAs já estão lotadas, com pacientes nos corredores e nas macas, e nós tivemos que adotar essas medidas para evitar que um mal pior acontecesse em Salvador”, afirmou o prefeito Bruno Reis.

“Peço a compreensão, a colaboração de vocês para que, pelo amor de Deus, respeitem as nossas medidas. Vamos utilizar máscaras, só sair de casa se for necessário. Vamos fazer a higienização, vamos ter todos os cuidados. Mais do que nunca, a cidade precisa do empenho de todos para vencer essa guerra”, acrescentou o gestor.

Sudoeste baiano

A prefeitura de Vitória da Conquista também informou na tarde desta terça-feira, 2, que, após reunião pela manhã com o governador Rui Costa e prefeitos da região, os gestores decidiram que os municípios do Sudoeste baiano retomarão as atividades e serviços considerados não essenciais até sexta-feira, 5.

Nesse período, os bares e restaurantes poderão funcionar até as 18h, enquanto os serviços de delivery estarão disponíveis até as 00h. Além disso, até o domingo, 7, continua o toque de recolher, a partir das 20h.

“Logo mais, o governo do Estado deve editar um novo decreto, e nós devemos seguir esse decreto. E eu faço um apelo a todos os conquistenses: vamos seguir todos os protocolos. Não saia nas ruas sem as máscaras, higienize suas mãos e não faça aglomeração de forma alguma. Juntos, venceremos esse vírus”, declarou a prefeita em exercício, Sheila Lemos.

8 comments

Últimas Notícias

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked with *

8 Comments

  • Isabel
    2 de março de 2021, 15:29

    Quer fechar o comércio, mas o Prefeito nao dá exemplo. As secretarias e orgaos municipais nao essenciais continuam funcionando. Se tivessem parado, ja teríamos 20 mil pessoas a menos transitando nas ruas.

    REPLY
  • carlos cesar de oliveira santana
    2 de março de 2021, 15:52

    Na minha opniao deveria abrir o comercio das 10 as 18 hs de segunda a sexta. O toque de recolher continuaria das 20 as 5 da manha.E sabado e domingo nada funcionaria.

    REPLY
  • Mário Filho
    2 de março de 2021, 16:21

    Por que não fecham o Aeroporto ? Lá entra e sai muita gente e não se sabe a procedência da saúde deles….

    REPLY
  • Aiac Trevor
    2 de março de 2021, 17:08

    Mais da mesma novela que todos já viram por muitos meses, o final todos já sabem: ineficácia das medidas. Prefeitura e governo do estado não fizeram seu dever de casa lá atrás, estão mais perdidos que cego em tiroteio. Lutaram tanto na justiça federal por autonomia na condução da pandemia (o que a lei prevê), afastando a exclusiva atuação do governo federal, ganharam (o que foi justo), e agora é isso que entregam ao povo…

    REPLY
    • Antonio Veiga@Aiac Trevor
      2 de março de 2021, 17:34

      Quanta bobagem! O que causou essa situação toda foi, além da teimosia de parte da população, o mau exemplo do seu presidente, que é contra o uso de máscara e a favor de aglomerações. Os governos e prefeituras, na sua maioria, fazem o que podem, mas o vosso presidente só atrapalha. Fora Bolsonaro!

      REPLY
  • RONALDO
    2 de março de 2021, 19:12

    Para fechar tudo tinha que ter junto o pacote IMEDIATO de ajuda as empresas sem a a participação dos bancos , a volta da MP936 e o auxilio emergencial, sem nada disso nenhuma empresa ou cidadão suporta, é a realidade nua e crua tanto quanto o vírus.

    REPLY