Justiça manda União informar se feijão vendido pelo Pastor Valdemiro Santiago cura Covid-19

Justiça manda União informar se feijão vendido pelo Pastor Valdemiro Santiago cura Covid-19
Uso das sementes é defendido em vídeo pelo líder religiosoFoto: Reprodução

O juiz federal Tiago Bitencourt de David, da 5ª Vara Cível Federal de São Paulo, determinou nesta terça-feira, 27, que a União, em até 15 dias, se há ou não eficácia comprovada das sementes de feijão no combate à Covid-19. O uso das sementes é defendido em vídeo pelo líder religioso Valdemiro Santiago de Oliveira, da Igreja Mundial do Poder de Deus.

A ordem ocorre o Ministério Público Federal (MPF), apontar indícios de estelionato por parte do pastor Valdemiro que, em vídeos na internet, incentivava os fiéis a plantar as sementes por ele comercializadas. Na ação, o MPF afirma que os feijões não curam e são propaganda enganosa.

A principio o Ministério da Saúde havia incluído a notícia veiculada pelo líder religioso no site oficial do órgão como sendo “fake news”, mas foi retirada posteriormente. Para o MPF, isso “induziu, equivocadamente, ao questionamento da fé e crença de uma parcela da população”.

A decisão do magistrado determina ainda que o governo federal apresente, no prazo de 30 dias, a identidade completa de quem determinou a supressão da informação sobre os feijões que antes estava publicada no site do Ministério da Saúde.

Últimas Notícias

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked with *