Instituto Butantan suspende envase da Coronavac após atraso na chegada de insumos da China

Instituto Butantan suspende envase da Coronavac após atraso na chegada de insumos da China
Nova remessa de insumos deve chegar na próxima semanaDivulgação

O envase das doses da vacina Coronavac é suspenso pelo Instituto Butantan, por causa do atraso na chegada de um lote de insumos vindo da China, em função de um problema burocrático. Segundo o diretor do instituto, Dimas Covas, o processo foi interrompido há dez dias, mas que o cronograma de entrega das doses ao Ministério da saúde segue mantido. 

O diretor ressaltou que o carregamento estava previsto para esta quinta-feira, 8, mas, com o atraso, deve chegar na próxima semana. Segundo ele, o processo até a liberação das doses para o ministério dura, em média, 20 dias. 

“Neste momento, cerca de 2,5 milhões de vacinas encontram-se em processo de inspeção de controle de qualidade – parte integrante do processo produtivo – para serem entregues na semana que vem ao Programa Nacional de Imunizações. Desde janeiro, o Butantan já entregou 38,2 milhões de doses da vacina ao país”, disse ele, em entrevista à GloboNews nesta quarta, 7.

A vacina Coronavac é desenvolvida pelo Butantan em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac, e corresponde a mais de 80% das imunizações contra a Covid-19 aplicadas no Brasil.

O instituto informou que negocia com o governo chinês para receber as novas remessas e que toda a matéria-prima da vacina recebida da China já foi envasada. Agora, aguarda mais insumos.

Últimas Notícias

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked with *