EUA espera ter vacinas contra a Covid-19 disponíveis no final de novembro

EUA espera ter vacinas contra a Covid-19 disponíveis no final de novembro
Pfizer anunciou que pretende dar um passo à frente com sua vacinaFoto: Freepik

Por Issam Ahmed | AFP

Duas empresas americanas esperam conseguir a aprovação emergencial para suas vacinas contra a covid-19 até o final de novembro, uma boa notícia para os Estados Unidos em um momento em que o país experimenta um novo aumento no número de casos, com um total que ultrapassa os oito milhões.

A Pfizer anunciou nesta sexta-feira, 16, que pretende dar um passo à frente com sua vacina depois que os dados de segurança estiverem disponíveis na terceira semana de novembro, semanas após a eleição presidencial de 3 de novembro.

O anúncio significa que os Estados Unidos poderão ter duas vacinas prontas até o final do ano. A segunda é desenvolvida pela empresa de biotecnologia de Massachusetts, Moderna, que tem como meta o dia 25 de novembro como prazo para solicitar a autorização.

“Presumindo dados positivos, a Pfizer solicitará o uso da autorização de emergência nos Estados Unidos logo após o nível de segurança ser alcançado na terceira semana de novembro”, ressaltou o presidente e CEO da empresa, Albert Bourla, em uma carta aberta.

A notícia impactou as ações da empresa, que tiveram uma alta de 2% nos Estados Unidos após o anúncio.

Mas os especialistas alertam que mesmo quando as vacinas são aprovadas, levam-se vários meses para que estejam amplamente disponíveis.

Em qualquer caso, é pouco provável que sejam um bom substituto para o uso de máscaras, distanciamento social e outros comportamentos recomendados para conter a transmissão, já que não se sabe até que ponto são eficazes.

“É possível que não possamos voltar a ver cinemas lotados ou estádios cheios de espectadores em muitos meses até 2021, ou até depois”, explicou o diretor do Instituto de Doenças Infecciosas dos Estados Unidos, Anthony Fauci, nesta sexta-feira, durante entrevista com a Universidade Johns Hopkins.

O governo, no entanto, já prepara a imensa logística que será necessária para lançar a distribuição que será necessária para lançar a distribuição das primeiras doses nas 24 horas que se seguirem a qualquer autorização.

Nesta sexta, os encarregados da operação governamental “Warp Speed” anunciaram uma colaboração com as grandes redes de farmácias CVS e Walgreens para administrar vacinas nos 50.000 lares de idosos do país.

Últimas Notícias

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked with *