Doria diz que aprovação de vacinas é dever humanitário e pede início imediato da imunização

Doria diz que aprovação de vacinas é dever humanitário e pede início imediato da imunização
Doria havia dito que a vacinação em São Paulo começaria no dia 25Foto: Divulgação

O governador João Doria (PSDB) afirmou nesta quarta-feira, 13, que espera que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) “cumpra com seu dever humanitário” e autorize o uso emergencial da vacina Coronavac, no domingo, 17. Segundo ele, o imunizante deve ser disponibilizado imediatamente após a aprovação.

“A vacina do Butantan atende plenamente. E atendendo plenamente ela deve ser colocada imediatamente após a aprovação da Anvisa para a vacinação dos brasileiros”, disse Dória durante coletiva sobre medidas de combate ao coronavírus no Palácio dos Bandeirantes.

“Aproveito para dizer aqui para desejar, esperar que a Anvisa cumpra o seu dever científico, mas cumpra também seu dever humanitário no próximo domingo. E libere as duas vacinas, a vacina da Astrazeneca e a vacina do Butantan”, continuou, conforme informações da Folha de S. Paulo.

A Anvisa decide no domingo se haverá liberação dos imunizantes em caráter emergencial. Inicialmente Doria havia dito que a vacinação em São Paulo começaria no dia 25. O governo federal, por sua vez, chegou a citar o dia 20 e cogita a possibilidade de iniciar no dia anterior.

Últimas Notícias

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked with *