Dória afirma que vacina da Rússia não será produzida pelo Instituto Butantan

Dória afirma que vacina da Rússia não será produzida pelo Instituto Butantan
O país euro-asiático foi o primeiro em todo mundo a registrar oficialmente uma vacina contra o coronavírus e declará-la pronta para usoFoto: Divulgação | Governo de São Paulo

O governador de São Paulo, João Dória (PSDB), afirmou nesta terça-feira, 11, que o Instituto Butantan não tem intenção de produzir a vacina produzida e registrada pela Rússia. O gestor afirmou que já possui uma parceria com a empresa chinesa Sinovac e, por isso, não há motivos para trabalhar com uma segunda alternativa.

“A (vacina) russa não. Não sou capaz de avaliar se é boa ou não é, se tem o aval da Organização Mundial de Saúde (OMS). Não quero fazer pré-avaliação. Pelo Butantan, não. Houve uma procura, mas foi respondido que já temos uma associação com o laboratório chinês Sinovac para a produção da CoronaVac. Não faria sentido algum ter uma segunda alternativa no mesmo Butantan, cujo objetivo é o mesmo”, disse Doria em entrevista à Rádio Bandeirantes.

O país euro-asiático foi o primeiro em todo mundo a registrar oficialmente uma vacina contra o coronavírus e declará-la pronta para uso. O presidente russo, Vladimir Putin, afirmou, inclusive, que sua filha já foi vacinada com o medicamento.

Segundo Putin, a vacina passou pelos testes necessários e se mostrou eficaz, oferecendo imunidade duradoura ao coronavírus. No entanto, cientistas do mundo todo têm alertado que a pressa em começar a usar a vacina antes dos testes da fase 3, normalmente com duração de alguns meses, pode vir a ser um problema.

Últimas Notícias

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked with *