Butantan estuda aplicação de 3ª dose da Coronavac

Butantan estuda aplicação de 3ª dose da Coronavac
Dose de reforço da vacina pode garantir maior imunização de acordo com novo estudo clínicoFoto: Rafael Menezes / Sesab

Responsável pela fabricação da Coronavac no Brasil, o Instituto Butantan estuda a possibilidade de ser necessária uma aplicação de uma 3ª dose do imunizante contra a Covid-19 para garantir a segurança dos vacinados. Em entrevista para a CNN, o diretor médico de pesquisa clínica da entidade, Ricardo Palacios, explicou que além da dose de reforço, o Instituto estuda a possibilidade de combinar imunizantes após a aprovação da ButanVac pela Anvisa.

“Existem grandes preocupações sobre como melhorar a duração da resposta imune, e uma das alternativas que tem sido considerada é uma dose de reforço, seja com a própria Coronavac, seja com outros imunizantes. Possivelmente a combinação dessas vacinas conseguirá melhorar a duração da resposta imune, dar um reforço adicional”, afirmou.

Ainda de acordo com Palacios, a nova recomendação de intervalos entre as doses da Coronavac, que anteriormente era de 14 dias e agora passa a ser de 28, pode garantir uma maior eficácia do imunizante.

A ButanVac, vacina 100% nacional feita pelo Butantan, aguarda pelo aval da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para iniciar a fase de testes clínicos com humanos. Caso seja aprovada, a expectativa é que o Instituto disponibilize 40 milhões de doses a partir de julho.

Últimas Notícias

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked with *