Bruno confirma início da vacinação para próxima quarta-feira

Bruno confirma início da vacinação para próxima quarta-feira
Oito milhões de doses serão distribuídas proporcionalmente entre os estados pelo Ministério da SaúdeDivulgação: AstraZeneca

Por Fernando Valverde

O prefeito de Salvador, Bruno Reis (DEM), anunciou nesta quinta-feira, 14, em edição do Bahia Meio Dia, da TV Bahia, que a vacinação contra a Covid-19 será iniciada na próxima quarta-feira, 20, na capital baiana. O anúncio veio após uma reunião de prefeitos da frente nacional com o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, que garantiu que a vacina CoronaVac e a de Oxford, passarão pela avaliação para uso emergencial da Anvisa no próximo domingo, 17.

“No domingo a Anvisa vai estar julgando as solicitações e sendo aprovadas, essas vacinas, que já estão no Brasil, serão distribuídas para os estados na próxima segunda e na quarta-feira, 20, de forma simultânea em todo o Brasil, iniciaremos o processo de vacinação”, afirmou o prefeito.

De acordo com Bruno, oito milhões de doses serão distribuídas proporcionalmente entre os estados pelo Ministério da Saúde, o que garantirá a imunização de parte considerável dos grupos prioritários de Salvador, que somam 572 mil doses.

“São oito milhões de doses que serão distribuídas para os estados na proporção do público prioritário de cada estado. Salvador está preparada para iniciar a vacinação e a depender da quantidade disponibilizada, podemos aplicar todas as doses no mesmo dia já que temos a capacidade de atender 100 mil pessoas por dia na nossa cidade”, afirmou.

Na primeira fase, serão vacinados os trabalhadores de saúde, pessoas com mais de 75 anos, pessoas com mais de 60 anos que vivem em instituições de longa permanência como asilos e instituições psiquiátricas, indígenas e povos/comunidades ribeirinhas. A segunda fase abrangerá pessoas de 60 a 74 anos.

Na terceira fase, pessoas com comorbidades crônicas, transplantados e obesidade serão o ponto focal, enquanto na quarta fase, incluída pela prefeitura, a imunização será para os trabalhadores de educação, pessoas com deficiência severa, membros das forças e salvamento, funcionários do sistema carcerário, trabalhadores do transporte coletivo, transportadores de carga e população carcerária.

2 comments

Últimas Notícias

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked with *

2 Comments

  • Mauro
    14 de janeiro de 2021, 13:58

    Gostaria de saber se nós trabalhadores de obra, vamos ser incluídos, neste grupo prioritário…uma vez que, no início da pandemia as obras do BRT continuaram com a alegação de que era serviço essencial e agora ????

    REPLY
    • Misso@Mauro
      14 de janeiro de 2021, 15:08

      Mauro, você terá de aguardar a sua vez.

      REPLY