Brasileiros resistem às vacinas chinesa e russa, aponta pesquisa

Brasileiros resistem às vacinas chinesa e russa, aponta pesquisa
Foram entrevistados 2.771 pessoas no estudoFoto: Tânia Rêgo | Agência Brasil

A população brasileira está menos propensa a receber uma vacina contra o coronavírus que seja de origem da China, ou seja, que seja fruto de uma parceria com laboratórios do país asiático, ou a Rússia, de acordo com uma pesquisa realizada pela Universidade de Brasília (Unb). As informações são da coluna Painel, da Folha de S. Paulo

O levantamento evidencia que a rejeição a um tipo de imunização chinesa aumenta ainda mais quando se tratam de brasileiros que aprovam a gestão do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

As conclusões estão presentes em estudo realizado pelo Centro de Pesquisa em Comunicação Política e Saúde Pública, da Unb. Além disso, foram entrevistados 2.771 pessoas no estudo.

Também participaram da pesquisa acadêmicos da Universidade Federal de Goiás, da Universidade Federal do Paraná e da canadense Western University.

Últimas Notícias

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked with *