Bahia alcança marca de 13 mil casos de Covid-19 e ultrapassa 400 óbitos

Bahia alcança marca de 13 mil casos de Covid-19 e ultrapassa 400 óbitos
No Estado, 1.987 profissionais da saúde foram confirmados para Covid-19.Foto: Reprodução

A Bahia alcançou neste sábado, 13, a triste marca de 13 mil casos confirmados de coronavírus (Covid-19), o que representa 15,50% do total das notificações no Estado. O número de óbitos chegou a 413. De acordo com a Secretaria Estadual da Saúde (Sesab), 151 casos confirmados aguardam validação dos municípios.

Considerando o número total de casos confirmados, 3.934 recuperados e 413 óbitos, 8.653 pessoas permanecem monitoradas pela vigilância epidemiológica e com sintomas da Covid-19, o que são chamados de casos ativos. Na Bahia, 1.987 profissionais da saúde foram confirmados com a doença.

Os casos confirmados ocorreram em 240 municípios do estado, com maior proporção em Salvador (64,21%). Os municípios com os maiores coeficientes de incidência por 1.000.000 habitantes foram Uruçuca (4.239,97), Ipiaú (3.902,08), Itabuna (3.676,90), Ilhéus (3.123,33) e Salvador (2.794,23)

Óbitos

A Sesab contabiliza 413 mortes pelo novo coronavírus. Estes números contabilizam todos os registros de janeiro até as 17h deste sábado, 23. Ressalta-se que os óbitos não necessariamente ocorreram nas últimas 24 horas. Os novos casos registrados são:

-400º óbito – mulher, 69 anos, residente em Salvador, portadora de diabetes mellitus, deu entrada no dia 15/05 e veio a óbito dia 21/05, em hospital da rede pública em Salvador;

-401º óbito – mulher, 80 anos, residente em Salvador, portadora de diabetes mellitus e hipertensão arterial, internada dia 11/05, veio a óbito dia 21/05, em hospital público em Salvador;

-402º óbito – homem, 46 anos, residente em Jequié, portador de diabetes mellitus, hipertensão arterial e obesidade, internado dia 16/05, veio a óbito dia 22/05, em hospital da rede pública em Jequié;

-403º óbito, mulher, 53 anos, residente em Salvador, portadora de diabetes mellitus, doença cardiovascular e obesidade, internada dia 15/04, veio a óbito dia15/05, em hospital público em Salvador;

-404º óbito – mulher, 45 anos, residente em Lauro de Freitas, portadora de neoplasia e obesidade, admitida dia 20/05, veio a óbito no mesmo dia, em unidade pública em Lauro de Freitas;

-405º óbito – mulher, 42 anos, residente em Salvador, portadora de hipertensão arterial e obesidade, internada dia 30/04, veio a óbito dia 19/05, em hospital da rede pública em Salvador;

-406º óbito – mulher, 74 anos, residente em Salvador, portadora de hipertensão arterial, foi internada dia 05/05 e veio a óbito dia 20/05, em hospital da rede pública em Salvador;

407º óbito – homem, 52 anos, residente em Salvador, portador de hipertensão arterial, diabetes mellitus e doença renal crônica, foi internado dia 06/05 e veio a óbito dia 20/05, em hospital da rede pública em Salvador;

-408º óbito – mulher, 49 anos, residente em Salvador, comorbidades hipertensão arterial e obesidade, deu entrada dia 11/05 e veio a óbito dia 13/05 em unidade da rede pública, em Salvador;

-409º óbito – homem, 89 anos, residente em Ilhéus, comorbidade doença neurológica crônica, deu entrada dia 28/04 e veio a óbito dia 17/05, em unidade da rede pública, em Ilhéus;

410º óbito – homem, 48 anos, residente em Juazeiro, sem comorbidades, deu entrada dia 20/04 e veio a óbito dia 17/05, em unidade da rede da rede pública, em Petrolina;

-411º óbito – mulher, 49 anos, residente em Ilhéus, sem comorbidades, deu entrada dia 09/05 e veio a óbito dia 18/05, em unidade da rede pública, em Ilhéus;

-412º óbito – homem, 92 anos, residente em Ilhéus, comorbidade doença pulmonar prévia, deu entrada dia 07/05 e veio a óbito dia 17/05, em unidade da rede pública, em Ilhéus;

-413º óbito – mulher, 92 anos, residente em Itabuna, comorbidade doença pulmonar prévia, deu entrada dia 01/05 e veio a óbito dia 13/05, em unidade da rede pública, em Salvador.

Faixa etária

Quanto ao sexo dos casos confirmados, 43,48% foram do sexo feminino, 35,76% do sexo masculino e 21,06% sem informação. A faixa etária mais acometida foi a de 30 a 39 anos, representando 22,82% do total. O coeficiente de incidência por 1.000.000 de habitantes foi maior na faixa etária de 80 ou mais (1.388,93/1.000.000 habitantes), indicando que o risco de adoecer foi maior nesta faixa etária, seguida da faixa de 30 a 39 anos (1.292,87/1.000.000 habitantes).

Últimas Notícias

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked with *