Ainda sem auxílio, moradores de favelas buscam dinheiro e alimentos nas ruas

Ainda sem auxílio, moradores de favelas  buscam dinheiro e alimentos nas ruas
Auxílio nos valores de R$600 e R$1200 ainda não chegaram até a populaçãoFoto: Yasuyoshi Chiba | AFP

Mesmo após ser aprovado o auxílio emergencial para trabalhadores informais e mães responsáveis pelo sustento familiar durante o surto do novo coronavírus, a crise causada pela doença faz com que diversos moradores de favelas em São Paulo tenham que sair em buscar de alimentos.

Isso acontece, porque apesar de ter sido aprovado, o auxílio nos valores de R$600 e R$1200 ainda não chegaram até a população. No estado mais afetado pelo vírus, já é possível ver pessoas tentando ganhar dinheiro nos semáforos e crianças brincando nas ruas.

Adultos e crianças deixaram de ir as escolas e perderam sua principal refeição, a merenda. Além de comia, também faltam itens de necessidades básicas como água e papel higiênico. Em algumas comunidades o cenário é contrário ao de um isolamento.

O último censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) revelou que há 6.329 favelas em 323 municípios do país. O Brasil possui 38,3 milhões de trabalhadores que antes recebiam cerca de R$1400 mensais e agora passarão a receber apenas o auxílio de R$600, por três meses.

1 comment

Últimas Notícias

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked with *

1 Comment

  • Carlos
    29 de março de 2020, 19:00

    O bairro de Mussurunga encontra-se sem fornecimento de água desde a sexta passada. A Embasa fez manutenção em adutora, porém não foi normalizado o fornecimento.

    REPLY